terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Ser Racional ( comentário)

Gosto de animais. Quando criança, tive - ou melhor, convivi com - vários: cachorro, gato, porco, macaco, cabrito, galinha... e muitos pássaros! Mas nenhum deles entrava dentro de casa; perambulavam livremente pelo amplo quintal e também pelas ruas (com exceção do porquinho, que engordou tanto que que mal conseguia sair de seu 'cercadinho', cuja portinhola, aliás, ficava permanentemente aberta). Já os pássaros, cujas 'gaiolas' também permaneciam abertas, exerciam livremente seu direito de ir e vir... Por isso mesmo, não suporto ver animal 'preso' dentro de uma casa (ou de um apartamento, o que é muito pior), sendo tratado (ou destratado?) como ser racional. Tentar 'humanizar' o animal é ir contra sua própria natureza!!!
Susi ( São Paulo)

Minha cara Susi, tens toda razão quanto a sermos "presos" apertados dentro de casas ou apartamentos ( horrível!). É bem verdade que não é o meu caso, que vivo dentro de uma casa ampla, realmente muito ampla, com todos os telhados do mundo à minha disposição. Mas confesso que os telhados já não me atraem muito porque são muito mal frequentados ou muito perigosos.Tenho preferido, por isto, transitar dentro de limites que considero seguros e confortáveis ( já me perdi duas vezes, noutra ocasião talvez conte estas minhas aventuras que resultaram ambas em gravidez).Concordo também que "não suporto ver animal sendo tratado (ou destratado?) como ser racional pois, como dizes, "tentar 'humanizar' o animal é ir contra sua própria natureza!!! "
Mas o problema, em parte, é exatamente este, sermos tratados como "seres racionais" quando efetivamente os somos! Minha natureza ( a minha, pelo menos) há muito passou do plano animal no qual muitos seres ditos humanos ainda permanecem, para um outro nível que estou, justamente , através destas revelações, procurando determinar melhor. Muito obrigado por tuas palavras que lançam uma discussão interessante.

Sueto

Um comentário:

  1. Minha cara Sueto,
    perdoe-me a indelicadeza, mas me recuso a conversar com um animal - ainda que seja uma gata inteligente, sensível e que se 'acha' racional. Questão de princípio: não converso com seres irracionais. De nenhuma espécie, sejam eles humanos ou não. Espero que me compreendas. Mas o que acabo de escrever??? Claro que não me compreendes. Se muitos humanos racionais não conseguem me compreender, como uma gata conseguiria? Não, estou delirando. Como diz seu dono (dono? gata que se preza não tem dono; no máximo, um companheiro), algumas aberrações dos tais defensores (?) dos animais me deixam tonta. Quer um exemplo? Uma moça, conhecida de uma vizinha minha, cismou que o namorado morto recentemente 'reencarnou' no cachorrinho dela!!! E dorme todas as noites com o cachorro!!! É demais pra mim. Essa moça precisa mesmo é de um analista! Enfim, aberrações... Abraços para o seu 'dono'.
    Susi Aissa (São Paulo)

    ResponderExcluir