sexta-feira, 28 de junho de 2019

Gatos imitam comportamento de humanos com quem convivem, diz pesquisa


Gatos são conhecidos por terem a personalidade forte e seguirem suas próprias vontades, muitas vezes sendo considerados até egoístas — uma grande injustiça com os bichinhos. Mas você sabia que o comportamento desses felinos é reflexo da personalidade dos tutores deles? Então se você reclama do seu animal de estimação, é hora de rever suas próprias atitudes.

Segundo o estudo publicado na revista científica PLOS One, essa relação acontece porque muitas pessoas consideram seus animais de estimação como membros da família, e formam laços sociais estreitos com eles. "É muito possível que os animais de estimação possam ser afetados pela maneira como interagimos com eles e os tratamos, e que ambos os fatores sejam, por sua vez, influenciados por nossas diferenças de personalidade", explica Lauren Finka, uma das pesquisadoras, ao site The Telegraph.

Finka e sua equipe realizaram uma pesquisa com mais de 3 mil donos de gatos. Nela, fizeram série de perguntas seguindo o Big Five Inventory (BFI), um sistema de medição que avalia características da personalidade humana, como abertura para a experiências, conscienciosidade, extroversão, neuroticismo e agradabilidade.

Eles então descobriram que tutores com um nível maior de neuroticismo tinham gatos com “problemas comportamentais” (agressividade, ansiedade e medo, por exemplo) ou comportamentos relacionados ao estresse, além de excesso de peso.

Além disso, pessoas extrovertidas tinham maior probabilidade de ter animais que aproveitavam mais a liberdade fora de casa, enquanto os participantes que aparentavam ser mais agradáveis estavam mais satisfeitos com os seus pets.

Apesar dessas observações, os pesquisadores acreditam que é preciso fazer mais pesquisas para entender melhor nossa influência sobre os bichanos. "A maioria dos donos quer oferecer o melhor tratamento aos seus gatos, e esses resultados destacam uma relação importante entre nossas personalidades e o bem-estar de nossos animais de estimação", disse Finka. "Os gatos nem sempre acham que viver como animais de estimação é fácil, e é importante que estejamos cientes de como nosso comportamento pode causar impactos, tanto de maneira positiva quanto negativa."

FONTE >>>


sexta-feira, 21 de junho de 2019

MEUS CALENDÁRIOS

Tenho procurado, com a contribuição de meu inquilino P.R. ( tem alguns meses de aluguel atrasados, não pode se negar a me fazer nada que lhe peça) dar continuidade à proposta de produzir meu calendário pessoal.
O primeiro,bem simples, é de 2015!
Tive uma grande adesão à ideia de enviarem fotos de situações nas quais o calendário estivesse presente com resultados muito criativos..
Posteriormente não insisti muito na ideia e, em 2019, foram poucos , como a Flam, que deram continuidade.
Preciso conversar com meu inquilino para planejarmos o que vamos fazer a seguir
Pensei em fazer um calendário com minhas fotos nua mas P.R. me convenceu a desistir, disse-me que nem nas oficinas isto desperta mais interesse.
Bem, estou aceitando sugestões.

Gata Sueto

(*) o calendário de 2019 segue à disposição de interessados aos quais envio o arquivo para impressão.

Calendário fotografado pela Flam






quarta-feira, 12 de junho de 2019

SUETO E O OUTONO

Mal abro o portão da casa para tirar o carro e a Sueto corre para a calçada.
Quase sempre para mastigar alguma graminha que nasce entre uma pedra e outra.
Mas agora, no outono, para admirar as folhas que caem.
Quando elas se movimentam levadas pelo vento ela corre atrás motivada pela reação instintiva de pegar o que se mexe.
A cena me faz pensar que a vida pode passar mas as coisas belas, simples, que nos oferece, estas ficam para sempre, eternizadas.
Sueto, tu és eterna.

quinta-feira, 6 de junho de 2019

SAUDADE DA MINA

.Foto tirada pela Sueto, em primeiro plano a Mina, olhando fixo para a câmera, a mascote do grupo, um doce, mas muito ciosa de seu espaço e , após um tempo, agressiva com a Tari ( à esquerda).À direita, indiferente ao que se passa, a Syria pelo que sei mãe da Mina ( encontrei-as num lixão). A outra parece ser o Loick, a Falujah ( bem parecida) não participaria desse encontro.
Muita saudade da Mina.

domingo, 2 de junho de 2019

DIREITO DE PASSAGEM

Mal aparece o sol e a comunidade felina ( Sueto, Loïck, Falujah, Tari, Syria) corre a subir a escada para o telhado.
Amplo espaço de telhado e muito sol, com o frio chegando é o que mais se quer.
Mas não antes de passar pela liberação da Sueto, atravessada na escada, que vai analisar segundo seus critérios quais estão liberadas para passar.
A Tari, temerosa de não ser liberada, corre antes.