domingo, 18 de maio de 2008

Haifa

Não estou mais aqui. Eu e meus irmãzinhas já partimos. Fomos para casas em que tudo indica seremos muito bem tratadas. Eu ainda vou ter mais sorte pois vou ficar junto de minha irmãzinha com quem estou na foto anterior. Fomos adotadas juntas!
Não tivemos tempo nem de sermos batizadas.
Que nomes irão nos dar?
Se eu tivesse continuado com minha mãe, seria chamada Haifa.
Estes nomes árabes só tem por motivação lembrar a dor do mundo, das guerras, das invasões, das injustiças, da dor e do sofrimento de meus irmãos animais e humanos.
Mas eu ainda não percebo nada disto.
Espio o mundo como se o mundo fôsse puro e sempre é bom saber, nestes momentos em que as pessoas se interessam em adotar filhotes, que ainda resta um pouco de inocência e de amor.
Talvez, afinal, nem tudo esteja perdido.
Talvez, até, se a gata Sueto, dona do blog, deixar, eu volte por aqui, mais tarde.
Ciao

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Dupla


Mamãe Bagdad


quarta-feira, 14 de maio de 2008

Anúncio



Somos filhotes da cadela Bagdad e nascemos de um encontro amoroso fortuito. Nosso pai se chama Bob e reside na Marina Ilha Verde.
Neste momento estamos na casa de nossa mãe aguardando um lar para residência definitiva.
A casa em que mora nossa mãe já está muito lotada pois nela vivem,além de nossa mãe,
ainda duas outras cadelas uma das quais uma assustadora Dobermann.
Vivem ainda tres gatas. Uma delas,aliás, uma tal de Sueto, é metida a intelectual e tem este blog no qual fomos parar.
Bem, por enquanto esta é nossa curta história de pouco mais de um mês

terça-feira, 13 de maio de 2008

domingo, 4 de maio de 2008

Barulho garantido


quinta-feira, 1 de maio de 2008

Filhotes


Lembram da Bagdad? Eu a apresentei uns tempos atrás. Pois bem, agora me apareceu com esta, quatro filhotes!

Ainda não me deixaram chegar muito perto, quero dizer, ainda não me deixaram cheirá-los, lambê-los, mordê-los...

Talvez por estarem pequenos demais.

Mas se continuarem crescendo, tomando leite do jeito que tomam, em seguida são eles que vão querer me morder.

Aliás, por mais que sejam umas gracinhas ( nem parece uma gata que está falando) espero que não fiquem muito tempo por aqui. Esta casa já está lotada demais!