sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Os Gatos de Hemingway

Sueto hoje passou o dia pensativa. Falujah , a hóspede, como é de costume fica andando de um lado para o outro sem encontrar um paradeiro. Num dado momento está quase arrombando a porta que dá acesso à escada que leva ao terraço e, no momento seguinte, está fazendo o caminho inverso e novamente forçando a porta para entrar.
Sueto acompanha esta agitação indiferente.
Apenas consegui chamar um pouquinho sua atenção quando falei de Hemingway.
Muito americano embora tivesse vivido em Paris e adorasse Cuba..
Adorava touradas, armas e aventuras. Fazia dele próprio um personagem literário e escrevia novelas  ao gosto do cinema americano, não é por acaso que várias viraram filmes.
De seus livros Adeus às Armas tem um tom narrativo que envolve. Além disto é uma história de amor e uma confissão de fé pacifista.
Talvez me dispusesse a ler de novo.
Mas o que Sueto mais demonstra gostar em Hemingway é a história da casa em que morava em Key West. Contei-lhe que quando a visitei a casa estava rodeada de gatos. Este detalhe a encantou. Embora não tenha me revelado talvez intimamente quisesse ser um destes guardiões .
A lembrança de Hemingway me surgiu porque tinha lido seu nome ( e o de Cocteau) no facebook de Motsie.
Mas Motsie não gosta de Hemingway
Pelo menos é que foi possível deduzir deste texto aparentemente escrito por sua procuradora.
 Motzie harbours an abiding hatred for Hemingway and calls him "an old sexist fraud." She is very fond of Colette and Chekhov and on occasion she dips into Tolstoy.
When I say that not all of hemingway is pi's swill, as she argues, Motzie responds with, "Quod erat demonstrandum." Com Motzie nao se pode.
Last nigh she ate mooncakes and wrote poems to the Moon Rabbit. Very unHemingwayan pursuits.

Descubro, assim, que as leituras de Motsie incluem Colette, Tchekov e avançam em Tolstoi.
Parece que gosta dos russos, talvez Dostoievski, Maiakovski...
Preciso ter cuidado ao falar disto para que Sueto não tenha uma reação inesperada mas começo a acreditar que ela está se sentindo atraída por Motzie.
Uma queixa que mais de uma vez deixou escapar é de que não encontra um gato com seus gostos culturais. Nem, principalmente, com seu senso de humor e sua incontível ironia.
Mas já a alertei para não se deixar levar por impulso. Motzei, já averiguei, tem algumas relações políticas um pouco nebulosas pelo Oriente Médio e um caso de ataque, não inteiramente esclarecido, ao cachorro do vizinho.


sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Mitiontia

...Mitiontia chegou num anoitecer chuvoso.Passou a tarde toda dentro de uma bolsa, até pequena, da antiga faxineira do prédio, que chegando aqui abriu e tirou aquela coisinha pequeninha .
A principio não ficaria com ela.....mas depois do primeiro miado, rouco, mais parecendo uma buzina estranha e uma tentativa de entrar no espelho e na tv, ficou.. Seu nome é Anne Marie , mas pelas tontices virou Mitiontia ( minha tonta). É muito ciumenta , fiel , amorosa com a dona...tem o hábito de dormir abraçadinha com a cabeça para fora das cobertas como a gente.... adora ser escovada e mimada. Aqui ela reina , assim é a Rainha...

terça-feira, 6 de setembro de 2011

"Think carefully...."

Sueto acordou no meio da noite sobressaltada.
- Que foi? perguntei-lhe meio sonolento.  - Mais um de seus pesadelos?
Sueto tem tido sonhos intranquilos.
Segundo me revelou o que mais a tem perturbado é o pesadelo de que acorda transformada em um ser monstruoso.
-- Uma barata? perguntei-lhe inicialmente para não fugir de seus pendores literários.
-- Não, revelou-me, algo muito mais horrível.
Tinha demorado um tempo, depois de ter tido o mesmo pesadelo algumas vezes, para que eu entendesse que o "ser monstruoso"  no qual temia se acordar transformada, era um humano.
-- Mas os humanos são monstruosos assim? ainda tentei argumentar para contestar a razão de sua perturbação.
Sueto nem me respondeu o que me fêz concluir que, efetivamente, devem ser.
Sequer tentei argumentar, dentro do terreno que lhe agrada, que o fenômeno poderia ter alguma coisa a ver com suas leituras, de Kafka especialmente.
Mas o motivo da perturbação de Sueto esta noite era outro.
Era uma mensagem que acabara de receber e que, tão logo adquiri consciência saindo de meu sono, me mostrou. Dizia apenas:  
"Think carefully. Com Motzie não se brinca."
-- Motzie, quem é Motzie? ainda perguntei mas logo que me arrependi.
Sueto não respondeu .
Em vez disto, me cravou um olhar tão aterrorizante que, instado pela sua força e pelo seu desespero, em seguida me dei conta.
Motzie, o gato que dá sumiço em cães!
Agitado me levantei e permanecemos, eu e Sueto, o resto da noite insones.
E não houve mais nada, nem mesmo herbal tea , que pudesse nos trazer de volta a tranquilidade.
Isto é o que dá, pensei comigo mesmo, ficar mexendo com a natureza íntima das coisas.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Motzie se desvenda

Motzie, valendo-se anteriormente , desconfio, de uma tática elusiva, retorna através de sua porta-voz dizendo que quem se fazia passar por ela é, de fato, Camille sua irmã (foto anterior). Eis o texto:  
Motzie is sorry to hear that Gata Sueto has bad dreams. She suggests herbal tea at bedtime. As for the monstrous human being, she recommends that Gata Sueto do what she does--knead a sensitive part without retracting her claws.
That usually takes care of the problem.
She includes her photo and she apologises for her inept slave who did explain that the previous likeness was that of her sister Camille.
Now she excuses herself in order to pursue the Sausage from Hell. She thinks she can echolocate him easily.
Ao final da leitura eu e Sueto nos entreolhamos. Ambos sabemos que não se pode confiar nas gatas embora, muito menos, nos humanos.Por isto, talvez, tenhamos alcançado este grau de confiança entre nós porque, de certa forma, nos tornamos seres híbridos sem sermos nem uma coisa nem outra.




Motzie

Ha-Motzie asked me to tell you that she feels honoured by Gata Sueto's interest, but her contract with the The Office, in Tel Aviv, does not allow her to to work as a body guard for private individuals. That, however, does not keep her from making friends with Gata Sueto.
She is in very good terms with Doobie, a large black cat of uncertain parentage and Camille, an aristocratic, apple-headed Siamese.
She hers is a "pure half Siamese" and she does not discriminate against anyone other than The Sausage Dog from Hell.
She adds that Camille, who is a free agent, is trained in Asian martial arts. Unfortunately she lives in New England, which makes the value her body guard services to Gata Sueto somewhat dubious.
P.S.- Cabe esclarecer que a correspondência em questão refere-se a uma consulta feita por Sueto a respeito de contar com os serviços de inteligência de Motzie, expert em assuntos do Oriente Médio e segundo fontes, responsável por silenciar a Salsicha Infernal.  Embora esta possibilidade não tenha se concretizado em razão de compromissos assumidos por Motzie, o contato propiciou que Sueto e Motzie se aproximassem. Nas palavras de Madame Castelar, encarregada de seus assuntos humanos,"Motzie now has a friend in Brazil, a literary cat called Gata Sueto. That is why Motzie looks so smug. She cannot read Portuguese but her Hebrew is superb. So is her body language"