quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Hedy Lamarr, atriz e cientista, uma feminista?

Hedy Lammar foi uma atriz nascida na Áustria conhecida principalmente por sua extraordinária beleza e pela carreira como atriz de grande evidência como contratada pela MGM durante sua "Era de Ouro",
Após uma carreira inicial na Alemanha que culminou com a polêmica cena de nudez no filme "Extase" (1933) mudou-se para os Estados Unidos. 
Mas Hedy Lamarr foi também uma cientista, inventora e matemática que co-inventou uma pioneira técnica de comunicação de largo espectro,  chave para muitos formas de comunicação sem fio desde a era pré-computador até o presente. 
Teria sido, à sua maneira, uma feminista ou, sem incluir-se nesta causa, uma mulher bela, inteligente e arrojada?

Hedy Lamarr was an Austrian-American actress. Though known primarily for her extraordinary beauty and her celebrity in a film career as a major contract star of MGM's "Golden Age" Lamarr was also a scientist, inventor and mathematician who co-invented an early technique for spread spectrum communications; a key to many forms of wireless communication from the pre-computer age to the present day.
Although better known for her Silver Screen exploits, Austrian actress Hedy Lamarr (born Hedwig Eva Maria Kiesler) also became a pioneer in the field of wireless communications following her emigration to the United States. The international beauty icon, along with co-inventor George Anthiel, developed a "Secret Communications System" to help combat the Nazis in World War II. By manipulating radio frequencies at irregular intervals between transmission and reception, the invention formed an unbreakable code to prevent classified messages from being intercepted by enemy personnel.

Lamarr and Anthiel received a patent in 1941, but the enormous significance of their invention was not realized until decades later. It was first implemented on naval ships during the Cuban Missile Crisis and subsequently emerged in numerous military applications. But most importantly, the "spread spectrum" technology that Lamarr helped to invent would galvanize the digital communications boom, forming the technical backbone that makes cellular phones, fax machines and other wireless operations possible.

As is the case with many of the famous women inventors, Lamarr received very little recognition of her innovative talent at the time, but recently she has been showered with praise for her groundbreaking invention. In 1997, she and George Anthiel were honored with the Electronic Frontier Foundation (EFF) Pioneer Award. And later in the same year, Lamarr became the first female recipient of the BULBIE™ Gnass Spirit of Achievement Award, a prestigious lifetime accomplishment prize for inventors that is dubbed "The Oscar™ of Inventing."

Proving she was much more than just another pretty face, Lamarr shattered stereotypes and earned a place among the 20th century's most important women inventors. She truly was a visionary whose technological acumen was far ahead of its time.


terça-feira, 25 de novembro de 2014

Céu nublado, neblina



Céu nublado, neblina
dia sem telhado.

Dia de remexer nos achados
e perdidos.

De encontrar alegrias
e melancolias...

P.R.Baptista


domingo, 23 de novembro de 2014

Vidinha, a gatinha heroína

Nossa casa foi roubada hoje à noite, em torno das 21h. Infelizmente a charmosa zona do Porto, reduto de estudantes e de boemia, não tem mais segurança.
Os moradores estão reféns da bandidagem, que roubam e assaltam inclusive à luz do dia.
O ladrão invadiu a parte de cima do sobrado, através da janela, que se encontrava entreaberta e faria uma limpa generalizada se não fosse nossa gata Vidinha, que me alertou. Carmen Garrez, que estava semi adormecida, despertou de vez, curiosa com o jeito como eu olhava a gata.
De pé, seguiu Vidinha pela escada, que subia lentamente os degraus, orelhas como antenas, cuidadosa (e silenciosa) como só os felinos sabem ser.
Carmen a seguia também em silêncio, quase de joelhos, na espreita.
Eu permaneci sentado no sofá, assistindo um filme, imaginando tratar-se de mais uma travessura da gata.
No andar de cima ambas surpreenderam o ladrão, que pegava o monitor e um aparelho de som, que estava ligado ao computador de Carmen que,após dar o flagrante, desceu correndo a escada gritando que a casa havia sido invadida.
Dizia "pega o revólver, chama a polícia".
Foi a primeira reação de Carmen, que blefou (reação determinante para a fuga do bandido).
Dei um salto em direção da escada, assustado com a gritaria.
Carmen me passou um cassetete de madeira, que ganhara de seu pai para proteger a casa.
Segurando firmemente o porrete, subi a escada.
Quando cheguei o ladrão já havia evaporado.
Olhamos através da janela e nem sinal do bandido, que segundo vizinhos, alertados pela correria, disseram tratar-se de uma dupla.
Se não fosse Vidinha o prejuízo teria sido maior.
Aos poucos nos acalmamos e inventariamos outros objetos roubados: celular de Carmen, o carregador do mesmo, uma colcha e um lençol, que o invasor usou para enrolar o material roubado. Felizmente foi Carmen a flagrar o bandido.
Fico imaginando se tivesse sido eu, cuja reação, certamente teria sido diferente, lançando-me quem sabe sobre ele, provocando situação extremamente mais perigosa, como, por exemplo, permanecermos trancados dentro de casa com um estranho agressivo e provavelmente armado. Registro o ocorrido para alertar os moradores da zona do Porto para que tenham maiores cuidados, pois o modus operandi do assaltante indica que ele é especializado em escalar fachadas e muros. Portanto, amigos, olho vivo!!!
Ah, um detalhe, o invasor deixou para trás um par de sapato social na calçada...
E, claro, nossa imensa gratidão a Vidinha, nossa companheirinha de viagem.

Manoel Magalhães

Naomi



Ao acordar alguém tocava ao piano em alguma dependência da casa.
Procurei encontrar mas, quando me aproximava, o som mudava de direção.
Concluí que o som vinha de fora, mas quando saía não havia som nenhum, ele desaparecia.
Incapaz de entender racionalmente o que sucedia joguei-me sobre a cama e deixei-me tomar pela música que invadia minha alma.
Música que me invadiu de tal forma que durante o resto do dia sua lembrança me acompanhou em meus ouvidos.
E com esta companhia o mundo de algum modo havia se tornado mais misterioso, mais rico, mais atraente de acolher nossas breves vidas

sábado, 22 de novembro de 2014

Caninos querendo nos imitar

Os caninos, à falta de originalidade, querem nos imitar. Como ensaio até que não ficou ruim, mas ficam bem desajeitados.

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Prova de autocontrole para cães

Canino sendo submetida a uma prova de autocontrole. É uma das etapas para determinar se está apto a ser admitido, como subalterno, dentro do ambiente da casa. De um modo geral saem-se bem no teste pois, por natureza, costumam ser dóceis e submissos.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Evolução




Quando os humanos deixarem de se dedicar com tanta ênfase a atividades que animais como cães podem reproduzir e valorizarem aquelas que exigem mais de sua inteligência, estariam mais próximos de contribuir com sua própria evolução. Já nós, felinos, procuramos avançar para um estágio mais superior que o dos humanos.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Bailado Felino



Loick ( à direita) e Tari dedicam-se a uma sessão matinal de exercícios em meio às "folhas da mata seca de papéis" .
Consistem basicamente de minuciosos movimentos de levar a cabeça a todos os pontos do corpo de modo a permitir, com a língua, sua limpeza.
Em alguns momentos conseguem sincronizar estes movimentos.
Estabelece-se, então, uma espécie de bailado felino evocativo, pela delicadeza, do Lago dos Cisnes.
Mas a sonata para violino e piano, op.24, a "Primavera" de Beethoven que está sendo executada, tem, igualmente, a propriedade de espalhar pelo ar uma magia que complementa a manhã chuvosa naquilo que ela evoca de fatos recentes e fatos remotos numa complexa alternância de pensamentos, sentimentos e emoções.  

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Felinos também aderem ao fitness

Felinos sucumbiram ao fitness.
Ainda prefiro subir escadas, pular encima das mesas e dos balcões e, principalmente, correr nos telhados.
Mas alguns são mais fracos e suscetíveis às influências humanas. 


segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Pitinga


Pitinga é parte da história felina desta casa.
Muito anterior à vinda de Sueto, anterior à Xapúri.
É da era dos gatos brancos.
Só bem mais adiante, com a chegada de Sueto, o poder passou às patas de um gato negro.
E com ela permanece até hoje de modo que os gatos que foram chegando aceitam sua hierarquia superior como normal. 
Falujah,Gaza ( que morreu), Loick e, por último, Tari, não parecem demonstrar dúvidas quanto a isso.
Apenas Loick, às vezes, se esquece mas eu próprio dou um jeito de lembrá-lo..   

sábado, 1 de novembro de 2014

Los fascinantes gatos negros

Los gatos son animales cautivadores, ya que poseen un carácter único y especial. Además tienen un aire de misterio que los hace aún más interesantes.

Entre todas las variedades de felinos que podemos encontrar, los de color negro, aunque en menor medida, aún suelen ser relacionados con la mala suerte. Esto viene de la Edad Media, puesto que en esos tiempos se pensaba que eran compañeros inseparables de las brujas. “Para perpetrar sus fechorías una bruja necesitaba a un espíritu esclavo que tomara la forma de un gato, por lo que quien se encontrara frente a estas criaturas no sabía si estaba viendo a un animal encantado, capaz de proezas sobrenaturales, o a una maligna hechicera”.


Lee también: ¿Por qué se suelen asociar los gatos negros con la mala suerte?

Pese a que estas creencias se fueron quedando atrás, algunos gatos negros aún son víctimas de una mala fama infundada. La verdad es que los mininos, cual sea su color, son animales independientes, algo aristocráticos, curiosos y pueden llegar a ser extremadamente cariñosos y traer múltiples beneficios.

Publicado por Patricia Acuña
Imágenes recopiladas del sitio 500px