domingo, 17 de fevereiro de 2008

Os Gatos de Barcelona




Descubro em uma das listas que participo ( noutro momento vou falar delas) uma heroína de nossa defesa. Devo aqui reconhecer a dedicação e o amor incondicional que alguns humanos dedicam a nos defender, virtudes que se tornam particularmente comoventes quando se tratam de irmãos de espécie recolhidos na rua, muitas vezes doentes ou feridos.
A heroína a que me refiro relata assim a sua missão:
" ... un voluntariado desde las 8 de la mañana hasta las 15 de la tarde, ( muchas veces me quedaba sin comer pues no me daba tiempo) por una labor peligrosa y agotadora ( saltando vallas, subiendo tejados, transportando jaulas de kilos de peso, capturando gatos, repartiendo cuartillas de piso en piso y por toda Barcelona con mi número de teléfono para atender a toda la gente, etc.etc.) ..."
Como lhe disse ( pois não resisti e lhe enviei um email) , esta descrição é genial, como se sua autora não fôsse um homem ou uma mulher ( no caso é uma mulher) mas um gênero distinto de ser humano, disposto a andar sobre os telhados recolhendo nossos irmãos extraviados!