segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Baghdad


Nunca escondi que não tenho pelos caninos um apreço muito grande.
Parecem-me desajeitados, submissos e ,o que me irrita especialmente, aduladores.
Isto irrita-me ainda mais do que o fato de serem estúpidos.
Mas começo a ter com Baghdad uma consideração especial.
Ultimamente não tem me incomodado e, inclusive, tem cedido seu espaço no tapete que fica no alpendre, para que eu possa ficar.
Passamos a ter, portanto, o que chamaria de uma convivência pacífica.
Confesso até, olhando-a melhor, que é simpática mesmo desgrenhada desta forma e fazendo questão de manter esta grafia ridícula de seu nome.

.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Um Hóspede Dominante

"Com esta eu não contava..."
Tudo foi tão rápido.
Entre o dia em que vi este gatinho ( na foto ao fundo) correndo pelo gramado da casa da praia no encalço de sua mãe até hoje passaram-se poucos dias.
Mas neste meio tempo ocorreram fatos decisivos.
O primeiro foi o desaparecimento da mãe. Como consequência o gatinho ficou só mas se manteve em volta da casa até porque eu já tinha começado, um pouco antes, a levar-lhes ração e colocar água.
Mantinha-se, no entanto, extremamente arredio. Só era possível deixar a comida a uma certa distância e esperar, quando eu estivesse afastado, que viesse se alimentar.
Isto perdurou por um tempo durante o qual, pouco a pouco, consegui que se aproximasse mais.
Ao fim já me deixava tocá-lo mas qualquer desconfiança era suficiente para se afastar abruptamente.
Até que, quando percebi que poderia agarrá-lo, tomei a decisão.
Peguei-o pelo cangote, coloquei-o dentro do carro e o trouxe para casa.
Uma vez em casa precisei de um tempo enorme para tirá-lo do carro.
Quando, finalmente, consegui colocá-lo numa gaiola levei-o para uma área confinada até acostumar-se com o novo ambiente.
Esta parte, contudo, foi muito rápida.
Em seguida começou a tomar conta de tudo.
Em especial da cadeira da Sueto e dos pratos de ração da Sueto e da Falujah.  
Só falta adaptar-se às cadelas, Bagdad e Kabul.
A Falujah ainda resiste ao novo líder da casa mas a Sueto, como não é difícil de perceber , desistiu.
Talvez já esteja madura demais para contrariar o pensamento, que o gatinho parece manifestar, que os machos são predominantes.   


"...  o jeito é relaxar..."

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Falujah e o Mar : Denunciem !








Falujah não tem nada a ver com o mar. Bem diferente de meus amigos Touline, Roulis Bigo e Ellen. Eu também não tenho muito a ver, prefiro os telhados. Mas não fico , como Falujah, aparentando ter alguma familiaridade posando deitada sobre a vela antiga de um barco clássico,  Pura encenação, puro teatro. Muito menos fico tirando fotos como estas. Denunciem!  



terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Desenho Animado


De vez em quando surpreendo Sueto assistindo desenho animado.
Ela adora...