sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Fim de Ano



Todo fim de ano Sueto fica diferente.
E, contrariamente à agitação que parece tomar conta dos humanos, fica mais recolhida, mais ensimesmada.
Doutra vez já a indaguei sobre isto e me disse que não alcançava compreender o que se passa com os humanos neste período.
Tentei lhe explicar, expus que se trata de um período festivo no qual coincidem os festejos de Natal, relativos ao nascimento de Cristo, com os de fim de ano.
Mas confesso que não tive muito sucesso.
Aliás não só não pude ser convincente como passei eu próprio a duvidar dos argumentos que empregava para convencê-la do sentido destas tradições.
Este ano, portanto, nem falamos a respeito.
Definitivamente as chamadas “festas” não a impressionam nem a entusiasmam enquanto eu próprio  passo a não lhes dar maior atenção que a de muitos outros eventos.
Isto não significa, no entanto, que não tenham importância.
Mas passo a não ver outra mais forte que não seja comercial ou meramente decorrente de um costume mantido por uma questão de propaganda.
Não me abalo, portanto, a dizer Feliz Natal a todo mundo nem ajo como se o Ano Novo fosse o momento mais importante, a ponto de ter que ser saudado com foguetórios e grande euforia, dos últimos 365 dias.
Ao alcançar este entendimento tenho também com Sueto uma espécie de cumplicidade, de comunhão. Estamos do mesmo lado na compreensão do mundo e das manifestações dos humanos.
Fico também agradecido, pois com suas indagações, seus questionamentos, até mesmo com suas ironias, ajuda-me a tirar algumas conclusões.
Tomo-a, então, em meus braços e a aperto.
Sueto querida, lhe digo, obrigado por tudo.
Sua resposta, pois não se manifesta doutra forma, se dá através do olhar.
E é o quanto me basta.
E quando olho ao meu redor e vejo os humanos estourando foguetes e abrindo garrafas de champanhe , abraçando-se uns aos outros de uma forma que não fariam outra vez ao longo do ano, não me sinto muito afetado.
Pois já recebi de um felino, um felino muito especial, é verdade, a retribuição que nem de um humano esperaria ter.
Sueto, mais uma vez obrigado.
Ah, e Feliz Ano Novo.

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

"Falujah"


Filipinas: Sobreviventes do Tufão


Members of the Humane Society International, an animal welfare group, feed dogs that survived Super Typhoon Haiyan in Tacloban city, in the central Philippines November 20, 2013. Typhoon Haiyan smashed into the central Philippines on November 8, laying waste to just about everything in its path, killing more than 4,000 people and leaving four million displaced. The dogs will be put up for adoption as requested by their owners, who have been left homeless by the typhoon, a member of the animal welfare group said. REUTERS/John Javellana

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Cachorro não aprende...

Cachorro cai em tubulação ao perseguir um felino e é resgatado depois de 15h. Os bombeiros precisaram cavar três buracos para salvar o cachorro. O dono acompanhou o resgate e se emocionou ao reencontrar o canino. Aliás, olhando a cena, comovente, não se sabe qual é mais idiota,

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Mary Beith, a jornalista que revelou a estória dos ' beagles fumantes'

Não costumo defender caninos mas a matéria indicada a seguir pareceu-me bem elucidativa a respeito do episódio envolvendo a soltura de beagles utilizados em experimentos. Vá que decidam empregar felinos...
>>> Mary Beith, the journalist who broke the ' smoking beagles' story

domingo, 27 de outubro de 2013

Vino para gatos: Japón vende bebida sin alcohol "Miau Miau"



La empresa B & H Lifes, de origen japonés especializada en mascotas, decidió sacar al mercado un novedoso producto al que ha denominado como "el vino para gatos" con el nombre de "Nyan Nyan Nouveau" (Nyan sería el equivalente del 'miau' en japonés), según recogían varios medios como el Time o Fox News. 
De acuerdo a la información de las agencias, este vino especial está elaborado a base de uva Cabernet y hierbas para felinos que, junto a la vitamina C, le confiere el gusto a vino. Asimismo, enfatiza en que el producto "no contiene alcohol" por lo que resulta "inofensivo para los mininos". 
Por el momento, la compañía ha decidio poner a la venta tan sólo unas mil unidades de su curioso producto con un precio de casi 4 dólares la botella.
El limitado lote tiene como propósito lograr que el producto se agote lo antes posible con el propósito de medir la aceptación del vino para gatos en Japón, país que es considerado como el segundo mayor consumidor mundial de la mencionada bebida, después de Alemania.

sábado, 19 de outubro de 2013

Um Relacionamento Sério ?


Com a vinda de Loick a vida de Sueto tomou outro rumo. Habituada a não ser incomodada e poder ficar quieta no seu canto ouvindo Brahms e quartetos de corda, viu-se compelida a conviver com os arroubos de um felino jovem. Infantil para ser mais exato, que quer por exemplo, à força, dividir o mesmo espaço na cadeira. Em momentos como este o olhar de Sueto é quase de súplica ou, pelo menos, de perplexidade. Loick, indiferente às inquietudes de Sueto, acha que está sempre agradando. Mas isto seria compreensível. O pior, começo a perceber, é que em certos momentos, quando Sueto se deixa levar, é que pode perfeitamente estar acontecendo.

sábado, 5 de outubro de 2013

São Francisco de Assis, defensor da natureza e dos animais


Por fim, o outro aspecto importante a ser analisado no seu misticismo é sua intensa e amorosa relação com a natureza, relação que o tornou modernamente em um patrono dos animais e do meio ambiente. Este aspecto é um dos que mais acusam a originalidade de sua concepção de mundo em relação ao contexto de seu tempo. Embora muitas características de seu misticismo não fossem novas, sendo encontradas nas vidas de vários espirituais anteriores, outras eram inéditas até ali - sua relação direta, pessoal e familiar com todos os elementos constituintes da Criação, sua ênfase no caráter beneficente e não neutro ou ambivalente de todas as coisas e seres do mundo natural, sua exortação literal, e não alegórica, a animais, plantas e objetos inanimados para que servissem e louvassem a Deus, sua proposta de que se criasse legislação para que o povo alimentasse as aves selvagens no inverno no mesmo espírito em que davam esmolas aos pobres, e a inclusão de animais na celebração da missa. Para Francisco toda a Criação estava intimamente interconectada, e para ele era fácil transitar de um nível espiritual para outro e apreciar os múltiplos significados que extraía de sua leitura do "livro da natureza". Eric Voegelin pensa que foi por descobrir e aceitar os mais baixos estratos da Criação como partes do mundo dotadas de significado e dignidade inerentes que ele se tornou uma das figuras mais importantes da história ocidental.
Essa forma de ver o mundo ficou expressa com clareza no seu Cântico ao irmão Sol, ou Cântico das Criaturas, onde chamou os ventos, o sol, a lua, o fogo e outros elementos do mundo natural de irmãos e convidava a todos celebrarem juntos a maravilha do mundo e servirem com alegria o seu autor. Neste poema, que além de possuir altas qualidades estéticas marcou o nascimento da literatura vernacular italiana, ele deu um testemunho ao mesmo tempo de sua visão integrada da realidade e do amor que sentia por ela, o que transparece ainda em diversos relatos posteriores de seus biógrafos e nas inúmeras histórias onde os animais estão presentes como co-protagonistas, sempre tratados como irmãos e não raro doutrinados como se fossem pessoas, aproximando-se dele espontaneamente mesmo quando selvagens e dando sinais de compreenderem suas palavras ao obedecerem suas instruções, e nas que contam como andava reverente sobre as rochas ou admirava as flores cheio de júbilo, ou quando defendeu as árvores recomendando aos lenhadores que não cortassem seus troncos muito embaixo, a fim de que elas pudessem renascer ( fonte Wikipedia)

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Por insistência de Loick

 Por insistência de Loick concordei em emprestar minha presença a este momento.
Loick passa o tempo nesta posição querendo ser fotografado.
Falujah, ao fundo, é a própria indiferença .
Já eu, como disse, estou apenas, num momento de fraqueza, cedendo à insistência de Loick.
Não me custa, de vez em quando, fazer alguma coisa que o agrade.
Sempre são coisas bem tolas.

sábado, 14 de setembro de 2013

Movimentos Noturnos


... aguardando... uma visita?
... observando os lados...
... observando a retaguarda...
.... observando o teto...
... há algo estranho aqui...

Loick & Falujah :Espelhismo


Ocupo-me no meio da noite a escrever ouvindo uma chuva que cai, vagarosa, parecendo pingar sobre o telhado.
É quando surpreendo Loick , na minha mesa, e Falujah, numa mesinha mais adiante, com a atenção voltada para alguma coisa. 
Sem saber muito bem o que possa ser detenho-me também a acompanhar  o olhar das duas.
Sueto, que dormiu uma boa parte do dia,  fica alheia a esta situação num outro canto do ambiente.
Creio que ela ficou meio indecisa , durante a sexta-feira 13, entre exercer seu poder de produzir azar ou, cautelosa, resguardar-se de possíveis ataques. 
Enquanto isto Loick e Falujah seguem imóveis em seus postos.
Para não dizer que estão completamente estáticas fazem pequenos movimentos da cabeça, às vezes no mesmo sentido, em outras em sentidos contrários.
Passado algum tempo levanto-me com a intenção de ir à cozinha.
É o que basta para esta configuração desfazer-se.
Como tudo que diz respeito aos felinos trata-se de um equilíbrio instável, fugaz.
Um movimento, um gesto, um cheiro, pode desfazê-lo num instante.

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Alaska feline mayor Stubbs the cat suffers dog attack


Alaska feline mayor Stubbs the cat suffers dog attack

A cat which was elected mayor of an Alaskan town 15 years ago has been badly injured in a dog attack.

Stubbs the cat, mayor of Talkeetna - which has no human mayor - is receiving veterinary care.

The cat, aged 16, was elected in a write-in campaign 15 years ago.

In the wake of Saturday's attack, Stubbs has been left with a punctured lung, bruised hips, a long deep gash on his side and a fractured sternum, the AP news agency reports.

Talkeetna, 115 miles (185km) north of the state's main city, Anchorage, is dotted with artist shops and is said to be the inspiration for the US TV series Northern Exposure. (BBCNews)

quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Primeiros Miados da Sueto


Video raro encontrado em meio a outros registros da vida da Sueto.
Já parece, pelo sons que emite, mais complexos que simples miados, manifestar a intenção de estabelecer um tipo de comunicação mais elaborado com os humanos.

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

O Inverno II



Na disputa, ultimamente diária, por um lugar próximo ao fogo da lareira, Falujah tem se afastado. Depois da cena, rara, na qual vemos ao lado Sueto, Falujah e Loick dividindo em aparente tranquilidade esta condição , agora apenas Sueto e Loick mantém-se inarredáveis. Mas,  pelo que atesta a cena acima, Loick , jogando-se sobre Sueto, está cada vez mais espaçoso dando demonstração de querer o calor só prá si. Pelo menos é o que parecia até, esta noite, eu ter me afastado da lareira para dormir . Há pouco, no entanto, tive que abrir a porta de meu quarto, onde Loick postou-se a miar. Tão logo entrou subiu em minha cama. A lareira teria esfriado?


quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Pescaria

O que ninguém parece estar entendendo é que meu colega felino está na realidade estudando como pescar um peixe tão grande... Tarefa muito difícil como se vê, principalmente não querendo se molhar...

domingo, 4 de agosto de 2013

Gaza, saudades


Gaza, a gata mais doce, mais suave que já surgiu nestes telhados vinda de algum lugar. Depois que escapou de ser engolida pela Doberman, Pagu, que morava na casa, Gaza foi vivendo no andar de cima.
Não lembro se foi em razão de ficar refugiada, juntamente com Falujah, que lhe dei o nome do território palestino.
Acho que sim .
Quando a Doberman adoeceu e morreu, Gaza foi aos poucos se acostumando a descer.
E, por um tempo, viveram as tres, Sueto, Falujah e Gaza, em tranquilidade. Tempos depois foi Gaza que também partiu e ficou instalado no espaço felino da casa um ambiente de meditação.
O que, hoje, já não se pode dizer com a chegada de Loick , o primeiro macho a compartilhar este espaço feminino e ensaiar romper, com seus arroubos, o equilibrio mantido durante tantos anos. 
Como Gaza iria conviver com estes momentos?
Gaza, saudades.

sexta-feira, 19 de julho de 2013

O Inverno


Nada como o inverno, o frio,  para aproximar em torno do calor interesses tantas vezes conflitantes... a mágica do fogo hipnotiza ...  até  Loick, normalmente envolvido em perturbar Falujah e Sueto, permanece quieta por uns instantes... este fogo não pode apagar...


sábado, 13 de julho de 2013

segunda-feira, 1 de julho de 2013

A street cat named Bob




Busker James Bowen was homeless when a ginger tomcat walked into his life.
Since then his book about the unlikely friendship, A Street Cat Named Bob, has sold over 700,000 copies, and been translated into over 20 languages.
Watch more >>> James and Bob joined Jeremy Vine on the BBC's Andrew Marr Show.

domingo, 30 de junho de 2013

sábado, 22 de junho de 2013

terça-feira, 14 de maio de 2013

Sad Cat Diary

segunda-feira, 6 de maio de 2013

terça-feira, 30 de abril de 2013

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Datas Alusivas

quarta-feira, 17 de abril de 2013

sexta-feira, 29 de março de 2013

Sueto e Corinne Reignier


Corinne Reignier skilfully elaborates her 'Beautiful', the passion appears under the affectionate glance. At the same moment unsuspicious and the baroque, they pose rulers, delicately hemmed in the blazing case of their rich suits. Wrapped up, headed, We imagine them on a morning quay, surrounded with suitcases, travelers of the Express East... At the time of the tea, made languid on the sofa, the cheeks pinked to have run the campaign, they tilt slowly the head, lend to récevoir the confidences...But and invited this evening in some castle of the Scotland, they intrigue more than ever, adorned with velvet scarlet, the bare shoulder, the crazy buckle and slide you a rested glance which underlines a smile certainly too wise.How do not to dream to reach their luxurious and peaceful universe and of all know them, these generous and mischievous, frivolous and so fragile, sublimated heroines of past....


.

quinta-feira, 28 de março de 2013

Entrevista com Ivan


Na minha casa (apartamento no Humaitá, Fragata) tem quatro gatos - Flock de Neve, Lili Marlei, Limão e Estrela... E mais uma cachorrinha, a Violeta...
Todos eram de rua. Os gatos vieram chegando...chegando... e a gente deixando, deixando... A Dani e a Marina alimentando...alimentando... Pronto! viraram moradores...
Já a Violeta vem daquele roteiro clássico... "Vi ela na rua, sózinha, magrinha...foi amor à primeira vista"... E quem pode contrariar?????
Ela vive brigando com os pelos... os sofás estão sendo ameaçados... os hábitos da casa mudando... (O Flock só toma água corrente... vê se pode... tem que abrir a torneira pra ele...). Até arranhões já aconteceram...
Mas quando se gosta de bicho. a razão (?) é deles...
E ai do vizinho que quiser ter outra razão...
Pra quem mora em edifício, um dos primeiros critérios para a eleição de síndico é: ele gosta de bicho???



.

quinta-feira, 21 de março de 2013

A Beleza


domingo, 17 de março de 2013

Felicidade


domingo, 10 de março de 2013

Sueto e os filmes de suspense


Sueto sempre teve uma queda por filmes de suspense. Seus favoritos são de Hitchcock e, de vez em quando, tenho que conviver com seus sobressaltos assistindo algum deles. O que mais gosta é Psycho e a cena do chuveiro deve ter assistido milhares de vezes.
Portanto não foi surpresa quando a encontrei assistindo este video, intitulado " Kitten vs TWO scary things ".
A surpresa foi descobrir que o ator ou atriz é um gato ou gata.
Fiquei, no entanto, na dúvida se seria um filme de suspense ou de terror pois acabei dando boas gargalhadas.
Mas isto não agradou Sueto.
Decidi então ficar quieto pois notei que ela estava nervosa. 
Afinal, talvez fosse realmente de terror.


.

sexta-feira, 8 de março de 2013

sexta-feira, 1 de março de 2013

Loick no Pacaembu


Respaldados por liminar , quatro torcedores puderam assistir o jogo entre Corinthians e Millonarios realizado no estádio do Pacaembu vazio como consequência da punição da Conmebol após o incidente na Bolívia com a morte de um torcedor do time local.
Os torcedores  entraram com uma liminar baseada no Código de Defesa do Consumidor

Desde o fim da tarde do dia do jogo o policiamento já estava preparado para a chegada dos torcedores. Segundo um dos policiais, o documento chegou em suas mãos por volta das 17 horas e ele garantiu que todos teriam direito a entrar no estádio. "Não podemos cercear uma decisão judicial", avisou, segurando os papéis.
Um dos torcedores afirmou, justificando sua iniciativa, que "vivemos em um País democrático. Os advogados do Corinthians não queriam que a gente entrasse por ser uma ordem da Conmebol. Eu até entendo a posição deles, mas resolvi procurar meu direito em assistir ao jogo", explicou , lembrando que o grupo levou quase uma hora para entrar no Pacaembu.
Considerando que previa-se um estádio cheio, vibrante, com a torcida estremecendo sua estrutura em apoio ao time do Corinthians e a presença de torcedores também do time adversário que viajaram uma longa distância para estarem presentes,  a cena de um jogo disputado dentro de um estádio vazio é, no mínimo, surrealista.
Mas o jogo teve uma presença ilustre.
Sem precisar de liminar lá estava Loick reinando na arquibancada, 
Como chegou lá, não sei.
Quando indaguei a respeito não me respondeu.
Afirma não ser dos Gaviões da Fiel nem torcedor do Corinthians embora tenha o pelo negro e branco. 
Jura ser Xavante, aliás, do contrário, não moraria comigo.
Sua presença no estádio, de qualquer modo, passa a ser um segredo, dou-me conta, que vai levar para o resto da vida.   






segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Baghdad


Nunca escondi que não tenho pelos caninos um apreço muito grande.
Parecem-me desajeitados, submissos e ,o que me irrita especialmente, aduladores.
Isto irrita-me ainda mais do que o fato de serem estúpidos.
Mas começo a ter com Baghdad uma consideração especial.
Ultimamente não tem me incomodado e, inclusive, tem cedido seu espaço no tapete que fica no alpendre, para que eu possa ficar.
Passamos a ter, portanto, o que chamaria de uma convivência pacífica.
Confesso até, olhando-a melhor, que é simpática mesmo desgrenhada desta forma e fazendo questão de manter esta grafia ridícula de seu nome.

.

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Um Hóspede Dominante

"Com esta eu não contava..."
Tudo foi tão rápido.
Entre o dia em que vi este gatinho ( na foto ao fundo) correndo pelo gramado da casa da praia no encalço de sua mãe até hoje passaram-se poucos dias.
Mas neste meio tempo ocorreram fatos decisivos.
O primeiro foi o desaparecimento da mãe. Como consequência o gatinho ficou só mas se manteve em volta da casa até porque eu já tinha começado, um pouco antes, a levar-lhes ração e colocar água.
Mantinha-se, no entanto, extremamente arredio. Só era possível deixar a comida a uma certa distância e esperar, quando eu estivesse afastado, que viesse se alimentar.
Isto perdurou por um tempo durante o qual, pouco a pouco, consegui que se aproximasse mais.
Ao fim já me deixava tocá-lo mas qualquer desconfiança era suficiente para se afastar abruptamente.
Até que, quando percebi que poderia agarrá-lo, tomei a decisão.
Peguei-o pelo cangote, coloquei-o dentro do carro e o trouxe para casa.
Uma vez em casa precisei de um tempo enorme para tirá-lo do carro.
Quando, finalmente, consegui colocá-lo numa gaiola levei-o para uma área confinada até acostumar-se com o novo ambiente.
Esta parte, contudo, foi muito rápida.
Em seguida começou a tomar conta de tudo.
Em especial da cadeira da Sueto e dos pratos de ração da Sueto e da Falujah.  
Só falta adaptar-se às cadelas, Bagdad e Kabul.
A Falujah ainda resiste ao novo líder da casa mas a Sueto, como não é difícil de perceber , desistiu.
Talvez já esteja madura demais para contrariar o pensamento, que o gatinho parece manifestar, que os machos são predominantes.   


"...  o jeito é relaxar..."

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Falujah e o Mar : Denunciem !








Falujah não tem nada a ver com o mar. Bem diferente de meus amigos Touline, Roulis Bigo e Ellen. Eu também não tenho muito a ver, prefiro os telhados. Mas não fico , como Falujah, aparentando ter alguma familiaridade posando deitada sobre a vela antiga de um barco clássico,  Pura encenação, puro teatro. Muito menos fico tirando fotos como estas. Denunciem!  



terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Desenho Animado


De vez em quando surpreendo Sueto assistindo desenho animado.
Ela adora... 

domingo, 27 de janeiro de 2013

Equação da Morte


quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Conselho