terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Cara de Má II :" será tão má mesmo?!?! "

Respondo ao comentário feito por uma leitora de meu blog, a gata Nádia, que pergunta "será tão má mesmo?" . Sou sim, só posso dizer que sou pois é isto que devo parecer. Treino minha maldade todos os dias para não perder a forma. Como disse sempre estou arranhando alguma coisa ou estou mordendo. Confesso que minhas mordidas andam muito leves, meu dono, por exemplo, só leva umas mordidinhas muito superficiais que ele até pensa que são demonstrações de carinho. Mas não, apenas refreio meu instinto natural de enterrar minhas unhas , sempre bem afiadas no pé do sofá ou nos marcos das portas antigas, até o fundo da sua perna ou da mão que toda hora está me agarrando. Mas este é preço, também, de me ter transformado em parcialmente humano.
Dissimulo meus sentimentos, desenvolvi uma espécie de cinismo de modo que os demais nunca sabem exatamente o que estou pensando. E o que estou pensando não vou dizer.

2 comentários:

  1. Olá. Agradeço em primeiro lugar o comentário que deixou no meu blog face aos maus tratos dos animais e neste caso em particular, a morte propositada do cão em plena exposição.

    Adorei a originalidade do seu blog e a forma como escreve. É interessante e peculiar a forma como se apresenta sobre a forma de gato. (seres que eu adoro). Parabéns, é de facto, um blog curioso.

    ResponderExcluir
  2. Gosto de animais. Quando criança, tive - ou melhor, convivi com - vários: cachorro, gato, porco, macaco, cabrito, galinha... e muitos pássaros! Mas nenhum deles entrava dentro de casa; perambulavam livremente pelo amplo quintal e também pelas ruas (com exceção do porquinho, que engordou tanto que que mal conseguia sair de seu 'cercadinho', cuja portinhola, aliás, ficava permanentemente aberta). Já os pássaros, cujas 'gaiolas' também permaneciam abertas, exerciam livremente seu direito de ir e vir... Por isso mesmo, não suporto ver animal 'preso' dentro de uma casa (ou de um apartamento, o que é muito pior), sendo tratado (ou destratado?) como ser racional. Tentar 'humanizar' o animal é ir contra sua própria natureza!!!

    ResponderExcluir