domingo, 18 de dezembro de 2016

ARROGÂNCIA HUMANA

"Nada é mais incômodo para a arrogância humana
do que o silencioso bastar-se dos gatos.
O só pedir a quem amam. O só amar a quem os merece.
O homem quer o bicho espojado, submisso, cheio de
súplica, temor, reverência, obediência.
O gato não satisfaz as necessidades doentias do amor,
só as saudáveis"
Arthur da Távola

Nenhum comentário:

Postar um comentário