quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Audrey Hepburn, felina, feminina e feminista

É apenas uma tese, talvez não tenha muito fundamento.
Mas ando pensando se o feminismo não começa pela cabeça.
Pelos cabelos curtos.
Audrey Hepburn me ajuda muito nesse sentido.
Pois me pergunto, pode haver gata mais felina do que esta?

Nenhum comentário:

Postar um comentário